Intervenção Bolsa de Turismo de Lisboa

A minha participação na Talk da BTL subordinada ao tema “Bloggers de viagem e produtores de conteúdo como aliados na dinamização do turismo em Portugal” terá em conta a abordagem a várias problemáticas. Aqui ficarão registadas algumas ideias que pretendi transmitir.


Desde 2015 até 2019 o meu grande focus foi a especialização em video nas áreas do turismo e imobiliário. Nos meus tempos livres dedicava-me por completo a criar conteúdos para fazer crescer as minhas redes sociais, desenvolvendo textos para o meu blog (que por vezes eram aceites nas redações do Sapo Viagens e Fugas do Público) e recolhendo fotografias para o Instagram e Facebook. Nesse período de tempo, aderi ao programa de embaixadores da Momondo e consegui colocar alguns dos meus videos em plataformas importantes de streaming como por exemplo o “Must do Travels” que atingiram milhões de visualizações. 


A par disto também estive envolvido no desenvolvimento de candidaturas ao Portugal 2020, algumas delas relacionadas com o Turismo na área do marketing digital.

Uma grande evolução que notei a partir de 2018 foi a saturação do mercado das parceiras com influencers. O rápido crescimento da rede social de cada um permitia obter muitos seguidores e projetar uma imagem de potencial influencia junto da sua comunidade. A obtenção de grandes comunidades de seguidores consegue-se através de um sacrifício muito grande da privacidade da vida e de muitas horas de trabalho, que efetivamente não tenho. 


Dessa forma, desde 2019 até aos dias de hoje percebi que posso ter um papel muito importante junto do meu parceiro, sem que abdique da minha privacidade. O trabalho que eu desenvolvo tem em conta o seu negócio e não a influencia que eu possa exercer sobre a minha comunidade e isso oferece aos meus parceiros (operadores de turismo - hotéis, restauração, empresas de excursões ou atividades) diversas vantagens:


  • Conteúdo próprio pronto a ser utilizado em google ads e Facebook ads, que oferecem dados efetivos da conversão do investimento em leads. 
  • Criar uma relação de confiança com alguém que percebe de negócios e que sabe os touchpoints do negócio dos clientes, valorizando o serviço do parceiro. 
  • Fotografias e videos (com ou sem actores) que podem ser utilizados vezes sem conta, quer em sites quer em redes sociais.
  • Controlo sobre os acontecimentos dado que existe um trabalho preparatório e um guião bem definido onde se teve em conta a estratégia de crescimento da empresa. 

Desde 2019 tive a “sorte” de uma pandemia bater à porta e tive de readaptar o meu negócio de produção de videos e fotografia. Agora na área da saúde apercebi-me de como existe uma relação muito mais próxima entre a produção de conteúdos e a promoção da mesma. Muitos dos meus atuais clientes (cirurgiões, clinicas) gastam rios de dinheiro por dia para garantir a dinâmica do seu negócio. Isto era algo que eu não via com frequência na área do turismo. Muitos hotéis, alojamentos turísticos e operadores têm uma preocupação primária em obter o conteúdo, mas depois não o sabem potenciar e atrair clientes novos. Podem existir inúmeras razões para isto, desde logo dois à cabeça.


  • Absorção das tarefas operacionais (compras, gestão de clientes e supervisão) em detrimento das estratégicas (marketing digital, procura de novas tendências, expansão de negócio)
  • Desconhecimento de como utilizar as tarefas de marketing digital, nomeadamente google ads e Facebook ads (gestão de orçamento em publicidade, reconhecer os mercados com potencial, desconhecimento do público alvo)


Um dos exemplos que mais me surpreendeu foi a Douro Yatchs & Chales, de São João da Pesqueira que em 2018 investia todas as quartas-feiras mais de 100€ em Facebook Ads. Na altura tinha sido contratado para recolher imagens de drone do Douro para que a Douro Yatchs as pudesse utilizar nessas promoções. O Alberto, dono do negócio, dizia que esse investimento em publicidade tinha um retorno de 8 vezes por cada fim de semana. 



Por outro lado, num trabalho que fiz em Marrocos para a Janka Tours realizamos videos de vários hotéis e da excursão desde Marraquexe até Merzouga. O trabalho estava efetivamente muito bom, mas a nessa altura o alcance das publicações no Facebook estava a ficar muito reduzido. Então logo após a publicação dos videos a Angela, dona da Janka Tours ficou muito surpreendida porque teria de pagar para fazer chegar esse conteúdo a muita gente.  Os anos de ouro do Facebook tinham terminado. 


https://youtu.be/w6TBQ0jcLMY


Com isto quero dizer que os operadores devem focar-se em ter junto a si parceiros com mais conhecimento possível acerca do negócio do turismo. Pessoas ou entidades que não sejam tão egocêntricas que absorvam por completo a divulgação própria ao invés de divulgar o hotel/operador em si. 


No meu entender a democratização da publicidade não é bem aproveitada na área do turismo.

Autarquias


Ao nível das autarquias, fiz algumas abordagens mas o facto é que com departamentos próprios de marketing torna-se inviável uma parceria ou um trabalho de dinamização como o que é feito com os operadores. É certo que cada vez mais se observa um investimento nesta área, nomeadamente o município da Covilhã que acolheu há alguns anos um encontro de bloggers na região. 


Este tipo de iniciativas são de salutar já que trazem para a região bloggers de outras regiões do país para produzir conteúdo sobre a região. 


Ainda assim pode ser feito mais, nomeadamente: 

  • Encontro de nómadas digitais
  • Criação de programas de embaixadores de regiões, como é feito nomeadamente na região do Douro. 
  • Bolsa de produção de conteúdos para videos turísticos sobre a região
  • Relação de maior proximidade com associações de Bloggers


A destacar o maior papel que as autarquias e os municípios poderiam ter na divulgação do trabalho dos bloggers. Por exemplo, o Turismo da Croácia divulgou nas suas redes sociais o video que fiz.


https://youtu.be/Lg64v3Evrp0


Que tipo de conteúdo tem mais potencial na dinamização do negócio do turismo?


Sem dúvida que a grande estratégia passa por identificar a tipologia de visitantes ou então explorar novos públicos alvos. O mainstream aponta para que os conteúdos demonstrem como vai ser a experiência no hotel ou excursão e aí, há que ter muito cuidado no tipo de conteúdo que é publicitado. Por exemplo, os operadores turísticos na Tailândia apontam a Maya Bay como um destino de excelência. Água azul turquesa, areia fina, escarpas verde… Pode-se publicitar um conteúdo onde aparece a praia deserta, mas efetivamente essa não era a realidade quando visitávamos a praia. Centenas de barcos navegavam na zona, a água estava cheia de óleo e no areal estavam centenas de pessoas. Parecia a Praia da Rocha em pleno Agosto.  Era impossível usufruir dessa experiência como tinha sido anunciada. 


Dessa forma, o conteúdo apresentado deve ser o mais próximo da realidade, porque a grande estratégia de publicidade continua a ser o passa a palavra, a não decepção do turista e procurar surpreendê-lo na estadia. 


Conteúdo primordial:

  • Food Photography
  • Testemunho de hospedes misturado com experiências da região
  • Videos das instalações
  • Videos da experiências
  • Textos no blog


Embora o conteúdo tradicional esteja em desuso (textos), a sua relevância é primordial. Muitos negócios optam cada vez mais por ter blogs nas landing pages. A estratégia de marketing digital não se pode esquecer dos textos, já que o algoritmo do Google ainda não consegue ler fotografias e videos. Mas ele lê palavras. 


É essencial ter conteúdo altamente especializado de forma a aumentar a relevância dos sites nas pesquisas Google e dessa forma baixar os custos de publicidade.


Estratégias que se devem adoptar para alavancar o potencial dos sites:


  • Landing Page com video embeded do canal de Youtube 
  • Sites mais rápidos
  • Canal do Youtube com videos próprios e com etiquetas/hashtags que se alinhem com os textos do site.
  • Blog com textos próprios ou de influencers/blogguers que estiveram ai a estadia com palavras chave
  • Todas as fotografias com descrição (ferramenta backoffice)
  • Respeitar as regras do SEO na publicação dos textos.
  • Dinamizar backlinks e intralinks
  • Utilizar o Mybusiness da Google.

Translate »